25052022Qua
AtualizadoTer, 24 Maio 2022 1pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

SAN ANTONIO 2021

DESTINY-Breast03: análise de subgrupo mostra superioridade de trastuzumabe deruxtecana versus T-DM1

vanessa petry bxDESTINY-Breast03 (NCT03529110) é um estudo randomizado, multicêntrico, aberto, de Fase 3 que avalia a eficácia e segurança de trastuzumabe deruxtecana (T-DXd) versus T-DM1 em pacientes com câncer de mama metastático HER2 + previamente tratadas com trastuzumabe e taxano. Análise de subgrupo apresentada no San Antonio Breast Cancer Symposium 2021 mostrou que o uso de T-DXd quintuplicou a mediana de sobrevida livre de progressão em pacientes com metástase cerebral (HR, 0,25) e alcançou taxa de resposta três vezes superior nessa população. O estudo tem participação dos brasileiros Vanessa Petry (foto), oncologista do ICESP, e do médico Roberto Hegg, da Clínica de Pesquisas e Centro de Estudos em Oncologia Ginecológica e Mamária.

Na análise primária, o tratamento com T-DXd demonstrou melhora clínica e estatisticamente significativa na sobrevida livre de progressão (SLP) na comparação com T-DM1 (Corteset al, ESMO 2021). Agora, os pesquisadores apresentam no SABCS 2021 dados adicionais de eficácia e segurança em subgrupos específicos, incluindo pacientes com metástases cerebrais (BMs).

Pacientes que cumpriram os critérios de inclusão foram randomizadas 1: 1 para receber 5,4 mg/ kg T-DXd ou 3,6 mg / kg T-DM1 Q3W.  ​​Foram elegíveis pacientes com câncer de mama HER2+ e BMs clinicamente estáveis (RECIS v1.1). O endpoint primário foi a sobrevida livre de progressão (SLP) determinada por revisão central independente e cega. A taxa de resposta global (ORR) também foi analisada nos diferentes subgrupos. 

Resultados

No corte de dados (21 de maio de 2021), 524 pacientes foram randomizadas para T-DXd (n = 261) ou T-DM1 (n = 263).

Os resultados apresentados no SABCS 2021 mostram que T-DXd demonstrou SLP superior vs. TDM1 (HR, 0,28 [IC 95%, 0,22-0,37]; P = 7,8 x 10-22) na análise por revisão central independente e cega, com mediana (m) SLP não alcançada (95% CI, 18,5-NE) para T-DXd em comparação com 6,8 meses (95% CI, 5,6-8,2) para T-DM1.

Para pacientes com BMs basal clinicamente estável ​​na randomização (n = 82), mSLP foi de 15,0 meses (95% CI, 12,5-22,2) para T-DXd vs. 3,0 meses (95% CI, 2,8-5,8) para T-DM1 (HR, 0,25 [IC 95%, 0,31-0,45)].

No geral, a ORR confirmada para T-DXd foi de 79,7% vs. 34,2% para T-DM1. Para pacientes com BMs estáveis ​​no início do estudo, a ORR foi de 67,4% para T-DXd vs. 20,5% para T-DM1. Benefício consistente de SLP e ORR também foi observado em outros subgrupos (Tabela 1). No corte de dados, 84 (32,2%) pacientes tratados com T-DXd tinham doença progressiva versus 155 (58,9%) com T-DM1. Em pacientes com metástase cerebral estável ​​no braço T-DXd, 48,8% (21/43) tinham progressão da doença, enquanto no braço T-DM1 69,2% dos pacientes (27/39) apresentavam progressão.

O perfil de segurança de T-DXd foi gerenciável e eventos adversos relacionados ao tratamento ocorreram em 27 (10,5%) pacientes tratados com T-DXd e em 5 (1,9%) pacientes que receberam T-DM1, sem eventos de grau 4 ou 5.

“DESTINY-Breast03, o primeiro estudo randomizado de Fase 3 comparando TDXd com o tratamento padrão, atingiu o endpoint primário, demonstrando que o benefício de SLP foi superior com T-DXd vs. TDM1”, concluem os autores. “Nesta análise de subgrupos, T-DXd teve um perfil de segurança gerenciável e ORR consistentes, mesmo em subgrupos de pacientes com metástase cerebral previamente tratados”, destacam.

T-DXd é um conjugado anticorpo-droga direcionado a HER2, aprovado para o tratamento de pacientes com câncer de mama metastático HER2+ com base no estudo DESTINY-Breast01 (NCT03248492).

Tabela 1. Subgroup Analyses for PFS and ORR of T-DXd versus T-DM1

 

PFS by BICR HR (95% CI)

Absolute OR///////R Difference

(T-DXd-T- DM1) (95% CI)

All patients (N=524)

0.28 (0.22-0.37)

45.5 (37.6-53.4)

Hormone receptor

   

Positive (n=272)

0.32 (0.22-0.46)

47.3 (36.1-58.4)

Negative (n=248)

0.30 (0.20-0.44)

43.2 (31.5-55.0)

Prior pertuzumab

   

Yes (n=320)

0.31 (0.22-0.43)

46.7 (36.5-56.9)

No (n=204)

0.30 (0.19-0.47)

43.6 (30.5-56.7)

Prior lines of therapya

   

0-1 (n=258)

0.33 (0.23-0.48)

39.3 (27.3-51.2)

≥2 (n=266)

0.28 (0.19-0.41)

51.6 (40.9-62.4)

Visceral disease

   

Yes (n=384)

0.28 (0.21-0.38)

48.3 (39.1-57.6)

No (n=140)

0.32 (0.17-0.58)

39.1 (23.6-54.6)

Brain metastases at baseline

   

Yes (n=82)

0.25 (0.13-0.45)

46.9 (25.6-68.3)

No (n=442)

0.30 (0.22-0.40)

45.5 (36.9-54.1)


Referência: 
Publication Number: GS3-01 Trastuzumab deruxtecan (T-DXd; DS-8201a) vs. trastuzumab emtansine (T-DM1) in patients (pts) with HER2+ metastatic breast cancer (mBC): subgroup analyses from the randomized phase 3 study DESTINYBreast03

 

Publicidade
KITE PHARMA
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519