27092021Seg
AtualizadoSex, 24 Set 2021 3pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

2021

POSEIDON: durvalumabe e tremelimumabe melhoraram sobrevida no câncer de pulmão metastático

pulmao 2020Resultados positivos do ensaio de Fase 3 POSEIDON mostraram que a adição de durvalumabe (Imfinzi®) e tremelimumabe à quimioterapia baseada em platina melhorou a sobrevida global (SG) e a sobrevida livre de progressão (SLP) no tratamento de 1ª linha de pacientes com câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP) com doença estágio IV. Os resultados foram apresentados na 2021 World Conference on Lung Cancer, conferência organizada pela Associação Internacional para o Estudo do Câncer de Pulmão (Abstract PL02.01).

Os pacientes tratados com cinco ciclos do anti CTLA-4 tremelimumabe ao longo de 16 semanas, associado a durvalumabe e quimioterapia experimentaram redução de 23% no risco de morte em comparação com diferentes opções de quimioterapia (com base em uma taxa de risco [HR] de 0,77; IC 95% 0,65-0,92; p = 0,00304). A mediana de sobrevida global foi de 14,0 meses versus 11,7 meses para quimioterapia. Estima-se que 33% dos pacientes estavam vivos em dois anos contra 22% dos que receberam quimioterapia. A mesma combinação também reduziu o risco de progressão da doença ou morte em 28% na comparação com a quimioterapia isoladamente (HR 0,72; IC 95% 0,60-0,86; p = 0,00031) com SLP mediana de 6,2 meses versus 4,8 meses, respectivamente.

O estudo também avaliou a combinação de durvalumabe mais quimioterapia, que demonstrou benefício estatisticamente significativo na SLP (HR = 0,74; IC 95% 0,62-0,89; p = 0,00093), mas a tendência de sobrevida global não atingiu significância estatística.

Em relação ao perfil de segurança, a combinação revelou um perfil semelhante ao de durvalumabe e quimioterapia, sem novos sinais de segurança, e não aumentou a taxa de descontinuação do tratamento. Eventos adversos de grau 3 ou 4 foram experimentados por 51,8% dos pacientes tratados com durvalumabe, tremelimumabe e quimioterapia e por 44,6% dos que receberam durvalumabe mais quimioterapia, contra 44,4% dos tratados com quimioterapia isolada. A descontinuação ocorreu em 15,5% dos pacientes tratados com durvalumabe, tremelimumabe e quimioterapia, 14,1% dos tratados com durvalumabe mais quimioterapia e em 9,9% dos pacientes tratados com quimioterapia.

Summary of OS and PFS1

 

Imfinzi + tremelimumab + chemotherapy

(n=338)

Chemotherapy

(n=337)

OS2

Number of patients with event (%)3

251 (74.3)

285 (84.6)

Median OS (95% CI) (in months)

14.0 (11.7, 16.1)

11.7 (10.5, 13.1)

Hazard ratio (95% CI)

0.77 (0.65-0.92)

p-value

0.00304

 OS rate at 24 months (95% CI) (%)

32.9 (27.9, 37.9)

22.1 (17.8, 26.8)

PFS4

Number of patients with event (%)5

238 (70.4)

258 (76.6)

Median PFS (95% CI) (in months)

6.2 (5.0, 6.5)

4.8 (4.6, 5.8)

Hazard ratio (95% CI)

0.72 (0.60-0.86)

p-value

0.00031

PFS rate at 12 months (%)

26.6 (21.7, 31.7)

13.1 (9.3, 17.6)

 

  • Investigator-assessed. OS data cut-off date was 12 March 2021; PFS data cut-off date was 24 July 2019
  • Median follow-up in censored patients at DCO: 34.9 months (range 0–44.5)
  • Analysis was done at 79% maturity
  • Median follow-up in censored patients at DCO: 10.3 months (range 0–23.1)
  • Analysis was done at 73% maturity
Referência: Johnson ML, Cho BC, Luft A, et al. Durvalumab + tremelimumab + chemotherapy as first-line treatment for mNSCLC: results from the phase 3 POSEIDON study. Presented at: International Association for the Study of Lung Cancer 2021 World Conference on Lung Cancer; September 8-14, 2021; Virtual. Abstract PL02.01.
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519