31102020Sáb
AtualizadoSex, 30 Out 2020 2pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ESMO 2020

Inibição de KRAS-G12C em tumores sólidos avançados

Alvo medicina personalizada NET OKEnsaio clínico de Fase I apresentado no ESMO 2020 demonstrou resultados promissores de sotorasib em pacientes com tumores sólidos avançados com  mutação KRAS-p.G12C. O trabalho foi publicado simultaneamente no New England Journal of Medicine (NEJM).

Nenhuma terapia direcionada às mutações KRAS no câncer foi aprovada. A mutação KRAS-p.G12C ocorre em 13% dos cânceres de pulmão de células não pequenas (CPCNP) e em 1 a 3% dos tumores colorretais e outros tipos de câncer.

No estudo apresentado no ESMO 2020, um total de 129 pacientes (59 com NSCLC, 42 com câncer colorretal e 28 com outros tumores) foram incluídos nas coortes de escalonamento de dose e expansão. Os pacientes haviam recebido uma mediana de 3 linhas anteriores de terapias anticâncer para doença metastática (variação de 0 a 11). Sotorasib, uma molécula que tem como alvo o KRAS-G12C de forma seletiva e irreversível, foi administrado por via oral uma vez ao dia. O endpoint primário foi a segurança. Os principais desfechos secundários foram farmacocinética e resposta objetiva, avaliado por RECIST 1.1.

Resultados

Não foram observados efeitos tóxicos limitantes de dose ou mortes relacionadas ao tratamento. 73 pacientes (56,6%) tiveram eventos adversos relacionados ao tratamento; 15 pacientes (11,6%) tiveram eventos de graus 3 ou 4. No subgrupo com CPCNP, 32,2% (19 pacientes) tiveram uma resposta objetiva confirmada (resposta completa ou parcial) e 88,1% (52 pacientes) tiveram controle da doença (resposta objetiva ou doença estável). A mediana de sobrevida livre de progressão foi de 6,3 meses (variação de 0,0+ a 14,9 [com+ indicando que o valor inclui dados do paciente que foram censurados no cut off de dados]).

No subgrupo com câncer colorretal, 7,1% (3 pacientes) tiveram resposta confirmada e 73,8% (31 pacientes) tiveram controle da doença; a mediana de sobrevida livre de progressão foi de 4,0 meses (variação de 0,0+ a 11,1+). Respostas também foram observadas em pacientes com câncer de pâncreas, endométrio, apêndice e melanoma.

“Sotorasib mostrou atividade anticancerígena encorajadora em pacientes com tumores sólidos avançados fortemente pré-tratados portadores de mutação KRASp.G12C. Eventos adversos relacionados ao tratamento de graus 3 ou 4 ocorreram em 11,6% dos pacientes”, concluem.

O estudo foi financiado pela Amgen; número CodeBreaK100 ClinicalTrials.gov, NCT03600883

Referência: KRASG12C Inhibition with Sotorasib in Advanced Solid Tumors - David S. Hong, M.D., Marwan G. Fakih, M.D., Grace K. Dy, M.D., et al – September 20, 2020 -
DOI: 10.1056/NEJMoa1917239

 

Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519