31102020Sáb
AtualizadoSex, 30 Out 2020 2pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ESMO 2020

Resultados de pacientes com câncer anal metastático e infecção por HIV

brunaset 2020 bxBruna Raphaeli Mattos (foto), do A.C.Camargo Cancer Center, é primeira autora de estudo multicêntrico que buscou avaliar os fatores prognósticos em pacientes com câncer anal metastático, com foco nos resultados de pacientes infectados pelo HIV. O trabalho foi selecionado para apresentação em poster no ESMO Virtual Congress 2020.

"O câncer de canal anal é visto com maior frequência em pacientes HIV positivos e, apesar de raro, vem apresentando aumento da incidência e mortalidade no Brasil e em outros países da América Latina. No cenário metastático há poucos dados de qualidade na literatura e baixa inclusão de pacientes HIV positivos", esclarece Bruna.

Esse estudo multicêntrico retrospectivo avaliou pacientes consecutivos com diagnóstico de câncer anal metastático sincrônico ou metacrônico. Os endpoints primários foram sobrevida global e sobrevida livre de progressão desde o primeiro ciclo da terapia de primeira linha. Fatores prognósticos entre aqueles tratados com quimioterapia foram avaliados por modelos de risco proporcional de Cox univariados e multivariados, de acordo com o status HIV.

Resultados

Entre março de 2006 e janeiro de 2020, 113 pacientes foram incluídos: 78 (69%) mulheres; 104 (92%) com ECOG 0 e 1; 39 (34,5%) tinham câncer anal metastático sincrônico e 20 pacientes eram HIV-positivo (17,6%). 101 pacientes receberam quimioterapia (89,3%): 56 pacientes receberam cisplatina e 5-FU (49,5%), e 24 foram tratados com carboplatina e paclitaxel (21,2%). Onze por cento foram gerenciados apenas pelos melhores cuidados de suporte. Em um acompanhamento médio de 26 meses (95% IC: 14,7 - 37,4), a sobrevida livre de progressão foi de 5,5 meses (95% IC: 3,8 - 7,2) e a sobrevida global foi de 14,6 meses (95% IC: 11,4 - 17,9).

Em comparação com pacientes HIV-positivos, os pacientes HIV-negativos eram mais jovens (idade média de 45 vs 61,5 anos [p <0,001]); a resposta na primeira linha foi de 41,2% vs 34,5% (p = 0,96); a mediana de SLP foi de 4,9 vs 5,5 meses (p = 0,76) e a sobrevida global foi de 11,3 vs 14,6 meses (p = 0,91). Qualquer fator prognóstico foi identificado por análises multivariadas.

“Os pacientes com câncer anal metastático HIV-positivos são mais jovens, apresentam sobrevida livre de progressão aos regimes de primeira linha à base de platina e sobrevida global semelhantes em comparação com pacientes sem infecção pelo HIV. Estudos e ensaios maiores de câncer anal metastático devem incluir pacientes infectados com HIV para aumentar a quantidade de evidências sobre os resultados nessa população”, observaram os autores.

Referência: 516P - Outcomes of patients with metastatic anal cancer according to HIV infection: A multicenter study - Bruna Raphaeli S. Mattos

 

Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519