16072020Qui
AtualizadoQua, 15 Jul 2020 3pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ASCO 2020

Estudo brasileiro destaca vulnerabilidade social no câncer do colo do útero

jurema telles 2 bx okA ocorrência do câncer do colo de útero deve ser entendida não apenas como um indicador oncológico, mas essencialmente como um indicador de vulnerabilidade social e de necessidades de cuidados de saúde. O alerta vem de estudo do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira que integra o 2020 ASCO Virtual Scientific Program (Abstract #: e13628). A oncologista Jurema Telles O. Lima (foto) é a primeira autora do trabalho.

Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de determinar a geolocalização de áreas de maior risco de ocorrência de câncer do colo do útero em Recife, a partir dos determinantes sociais e de saúde. “Considerando a alta incidência e mortalidade relacionada ao câncer de colo do útero entre 2006 e 2015 na cidade de Recife, utilizamos a técnica de geolocalização espacial para identificar os territórios mais vulneráveis”, descrevem os pesquisadores.

Resultados

3.844 notificações de câncer do colo do útero e 276 óbitos pela doença foram registrados no período de 2006-2015 e, assim como nos óbitos de 2009 a 2018, permitiram identificar cinco áreas de alta influência na capital pernambucana.

Através de geolocalização foi possível referenciar a zona de calor gerada pelas 47 mortes ocorridas no norte da cidade do Recife. Esse mapeamento também permitiu identificar um déficit de exames citopatológicos nessas áreas em relação a 2018, que foi de 0,37, abaixo da média estadual, de 0,41. Com déficit de 45.041 exames citopatológicos na faixa etária de 25 a 64 anos, as áreas compõem a III Região de Saúde de Pernambuco, onde 63% dos 22 municípios e sua população estão em extrema pobreza, segundo o IBGE (2010).

“A ocorrência de mortes e novos casos de câncer do colo do útero na cidade do Recife acontece geograficamente de forma desigual e está associada a indicadores de vulnerabilidade social. É possível identificar uma região prioritária para intensificar as ações públicas de prevenção e diagnóstico precoce”, concluem os autores, destacando que um cenário desafiador foi encontrado e deve ser tratado ativamente.

O câncer do colo do útero (CC) é o segundo mais incidente e o mais mortal entre as mulheres do Nordeste brasileiro, incluindo a capital de Pernambuco, Recife, e o terceiro mais incidente no Brasil.

Referência: Identifying the most vulnerable areas for the occurrence of new cases and deaths related to cervical cancer in the city of Recife, Brazil: See to act. - J Clin Oncol 38: 2020 (suppl; abstr e13628) - DOI: 10.1200/JCO.2020.38.15_suppl.e13628

First Author: Jurema Telles O Lima, MD, PhD
Meeting: 2020 ASCO Virtual Scientific Program
Session Title: Publication Only: Cancer Prevention, Risk Reduction, and Genetics
Track: Cancer Prevention, Risk Reduction, and Genetics
Subtrack: Epidemiology
Abstract #: e13628

Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519