19062021Sáb
AtualizadoQui, 17 Jun 2021 6pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

ASCO 2019

Oncologista brasileiro recebe o Global Oncology Young Investigator Awards 2019


pedro isaacsson premio bxO oncologista brasileiro Pedro Isaacsson Velho (foto), fellowship do Johns Hopkins Hospital, recebeu o Global Oncology Young Investigator Awards 2019 (GO YIA), oferecido pela Conquer Cancer Foundation a oncologistas em início de carreira que tenham desenvolvido projetos de pesquisa e estratégias que possam contribuir para diminuir a carga global do câncer. A premiação aconteceu durante a ASCO 2019, em Chicago.

O oncologista conquistou o prêmio pelo ImmunoProst Trial1, estudo que avalia o uso do anti-PD-1 nivolumabe em pacientes com câncer de próstata. O projeto de pesquisa tem como mentor o oncologista Gilberto Castro, médico do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP). O trabalho é desenvolvido em parceria entre o ICESP e o Hospital Moinhos de Ventos, em Porto Alegre.

“Esse prêmio é muito importante. É uma pesquisa realizada 100% no Brasil, demonstrando que pesquisadores brasileiros tem capacidade de realizar pesquisas de ponta, com relevância mundial. Nosso estudo ajudará a compreender melhor por que a imunoterapia funciona em alguns pacientes com câncer de próstata e em outros não. É o reconhecimento da ASCO ao nosso trabalho, meu, e de muitos outros que ajudaram a que o estudo fosse realizado”, afirma o oncologista.

Sobre o estudo

O ImmunoProst Trial é um estudo fase II, multicêntrico, que avalia o uso do anti-PD-1 nivolumabe em pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração que progrediram ao regime de quimioterapia baseado em taxano. Os pacientes elegíveis devem apresentar ECOG 0-2 e material para análise de biomarcadores. O uso de enzalutamida, abiraterona e cabazitaxel é permitido, mas não é critério obrigatório para a inscrição.

Os defeitos no reparo do DNA (DRD) somáticos e germinativos (BRCA1, BRCA2, ATM, PTEN, CHEK2, RAD51C, RAD51D, PALB2, MLH1, MSH2, MSH6, PMS2.) serão avaliados por T-NGS de sítios metastáticos ou por biopsia líquida.

Todos os pacientes do estudo receberão nivolumabe até progressão ou toxicidade inaceitável. O endpoint primário é a taxa de resposta ao PSA 50, definida como um declínio ≥ 50% no valor do PSA do ciclo 1 dia 1 (valor de referência). Este declínio do PSA deve ser confirmado como sustentado por um segundo valor de PSA obtido ≥ 3 semanas depois. De acordo com os critérios definidos, o estudo atingirá seu endpoint se ≥ 3/29 dos participantes da pesquisa atingirem resposta PSA 50. Os endpoints secundários incluem sobrevida livre de progressão (SLP), sobrevida global (SG), sobrevida livre de progressão radiológica e taxa de resposta do PSA aos 6 e 12 meses.

O prêmio

Essa é a segunda edição do Global Oncology Young Investigator Awards 2019 (GO YIA), prêmio que reconhece jovens pesquisadores para incentivar e promover estudos em oncologia que atendam necessidades globais de saúde, reconhecendo diferentes configurações de recursos. Este ano, seis oncologistas de todo o mundo são reconhecidos.

O 2019 Global Oncology Young Investigator Awards é apoiado pela American Society of Clinical Oncology (ASCO), Boehringer Ingelheim Pharmaceuticals, Inc., e Bristol-Myers Squibb.

Referência: 1 - Pedro Isaacsson Velho, MD Instituto do Cancer do Estado de Sao Paulo “Nivolumab in Prostate Cancer with DNA Repair Defects (DRD)” Mentored by: Gilberto Castro, Jr., MD, PhD, Mario Eisenberger, MD

 

Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519