25112020Qua
AtualizadoTer, 24 Nov 2020 4pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ASCO GI 2015

Valor diagnóstico do teste iM2-PK no rastreamento de lesões colorretais malignas

imagem_de_destaque_Colorretal_NET_OK.jpgUm estudo apresentado na ASCO GI procurou investigar o valor diagnóstico do iM2-PK como um teste de rastreamento de triagem para lesões colorretais malignas e pré-malignas. A piruvato-quinase M2 (M2-PK) é conhecida como uma enzima específica produzida em tecidos indiferenciados e em proliferação. 

O teste ELISA de tumor fecal M2-PK é caro e demorado, e necessita de um laboratório disponível. Por este motivo, da mesma forma que o teste imunocromatográfico de sangue oculto nas fezes (iFOBT), um teste imunocromatográfico de tumor fecal M2-PK (iM2-PK) foi recentemente desenvolvido. O estudo concluiu que oiM2-PK é um teste rápido e de baixo custo para o diagnóstico de CCR e adenoma de cólon, e pode ser facilmente realizada em ambulatórios.
 
Participaram do estudo 323 pessoas (60 voluntários saudáveis, 124 pacientes com adenoma de cólon e 139 pacientes com câncer colorretal - CCR), que realizaram exames iFOBT e iM2-PK com as amostras de fezes. Os testes ELISA M2-PK tumor fecal foram realizados com o restante das amostras de fezes de 68 participantes, sendo 40 pacientes com câncer colorretal, 26 com adenoma do cólon e 2 voluntários saudáveis.

Resultados

Para o diagnóstico de câncer colorretal, a sensibilidade, a especificidade e a área sob a curva (AUC) foram 92,8%, 83,3%, e 0,88 em iM2-PK, e 47,5%, 83,3%, e 0,65 em iFOBT. Para o diagnóstico de adenoma, a sensibilidade, especificidade e AUC foram de 69,4%, 83,3%, e 0,76 em iM2-PK, e 12,1%, 83,3% e 0,52% em iFOBT. A precisão do diagnóstico de iM2-PK utilizando a AUC foi significativamente mais elevada do que iFOBT para o diagnóstico de câncer colorretal e adenoma (p <0,05).

No estudo ELISA, a sensibilidade para câncer colorretal foi de 97,5% em iM2-PK, 47,5% em iFOBT, e 80,0% no teste ELISA de tumor fecal M2-PK. A sensibilidade para adenoma foi de 69,2% em iM2-PK, 19,2% em iFOBT, e 61,5% no teste ELISA de tumor fecal M2-PK. A sensibilidade de iM2-PK para o diagnóstico de CCR foi superior aos testes iFOBT e ELISA M2-PK (p <0,05).
 
Referências:Citation: J Clin Oncol 33, 2015 (suppl 3; abstr 517)
Abstract 517: The diagnostic value of the immunochromatographic fecal tumor M2 pyruvate kinase test as a screening tool for colorectal malignant lesions.
http://abstracts.asco.org/158/AbstView_158_138591.html
 


 
 
Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519