19092021Dom
AtualizadoSáb, 18 Set 2021 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

ASCO 2015

Nicotinamida e quimioprevenção no câncer de pele

Diona_Damian_horiz.jpgEm conferência de imprensa realizada no dia 13 de maio, a ASCO antecipou alguns dos destaques do encontro anual, entre eles o estudo de Diona Damian (foto) e colegas da Universidade de Sydney, Austrália. Os pesquisadores mostraram que a nicotinamida (vitamina B) reduziu significativamente o câncer de pele não-melanoma e casos de keratoses actínicas.

Diona Damian, professora de dermatologia da Universidade de Sydney, relatou os resultados do estudo de fase III ONTRAC, que envolveu 386 pacientes entre 30 e 91 que tiveram pelo menos dois tipos de câncer de pele nos últimos 5 anos.Os doentes foram distribuídos aleatoriamente para receber nicotinamida, um comprimido de 500 mg duas vezes ao dia, ou placebo, durante 12 meses.

Os resultados mostraram que a contagem média das lesões de pele aos 12 meses foi de 1,77 e 2,42 nos grupos de nicotinamida e de placebo, respectivamente (redução da taxa relativa: 23%; P = 0,02). Os resultados foram similares para células basais e câncer de pele de células escamosas. Os pesquisadores também observaram que a nicotinamida reduziu as queratoses pré-malignas em cerca de 15% ao longo de 12 meses, em comparação com placebo.

Em relação ao perfil de segurança, não houve diferença nos eventos adversos ou anormalidades laboratoriais entre os dois braços do tratamento.

"Ao contrário de niacina (ácido nicotínico), nicotinamida não causou dores de cabeça, rubor ou queda de pressão" disse a pesquisadora. “É uma nova oportunidade para a quimioprevenção do câncer de pele que pode ser imediatamente traduzida para a prática clínica", concluiu.
 

Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519