22032019Sex
AtualizadoQua, 20 Mar 2019 10pm

banner_freud_adv_468x60.jpg

Pacientes jovens com câncer colorretal e erros diagnósticos

Colorretal OK NET OK ASCO 2016Muitos pacientes com câncer colorretal e menos de 50 anos são inicialmente mal diagnosticados, o que contribui para o diagnóstico em estágios avançados da doença. Os resultados são de um survey apontoado entre os destaques do programa científico do Congresso anual da American Association for Cancer Research (AACR 2019), que acontece entre os dias 29 de março e 03 de abril, em Atlanta.

 

"Apesar do declínio da incidência do câncer colorretal em adultos acima de 50 anos, tem havido um aumento rápido e alarmante na incidência da doença entre os jovens adultos nas últimas décadas", disse a principal autora do estudo, Ronit Yarden, diretora de assuntos médicos da Colorectal Cancer Alliance, organização de advocacy com sede em Washington, DC. "Ainda não se sabe a causa do aumento da incidência em pacientes mais jovens, e há pouca consciência dessa tendência entre os prestadores de serviços de saúde", afirmou.

Estudos anteriores demonstraram que os pacientes diagnosticados com câncer colorretal antes dos 50 anos de idade são frequentemente diagnosticados em fases avançadas da doença, exigindo tratamentos mais agressivos e levando a piores taxas de sobrevida. Neste estudo, a Colorectal Cancer Alliance realizou uma pesquisa abrangente sobre jovens pacientes e sobreviventes para obter mais informações sobre suas experiências clínicas, psicossociais, financeiras e de qualidade de vida.

Resultados

Entre as 1.195 surveys concluídas, 57% dos entrevistados foram diagnosticados entre as idades de 40 e 49; 33% foram diagnosticados entre 30 e 39 anos, e 10% foram diagnosticados antes dos 30 anos. Cerca de 30% relataram história familiar de câncer colorretal e 8% foram diagnosticados com síndrome de Lynch, uma síndrome genética associada a um maior risco de vários tipos de câncer, incluindo câncer colorretal.

Em relação ao estágio da doença no momento do diagnóstico, 71% dos pacientes foram diagnosticados nos estágios III ou no estágio IV, fazendo com que fossem submetidos a terapias mais agressivas, com uma diminuição substancial na qualidade de vida, incluindo neuropatia, ansiedade, depressão clínica e disfunções sexuais. De acordo com a American Cancer Society, a maioria dos pacientes com câncer colorretal com mais de 50 anos são diagnosticados nos estágios I ou II da doença.

O tempo de espera para consultar um médico após o início dos sintomas foi de três a 12 meses para 63% dos entrevistados, muitas vezes porque não reconheciam seus sintomas como sinais de câncer colorretal. 67% dos pacientes se consultaram com pelo menos dois médicos antes de receber o diagnóstico de câncer colorretal, e alguns entrevistados foram em até 4 especialistas. “Muitos desses pacientes foram inicialmente diagnosticados erroneamente, o que levou a atrasos no tratamento. O câncer colorretal pode ser difícil de diagnosticar porque seus sintomas - como constipação, perda de peso e fadiga - podem estar associados a muitas condições diferentes”, disse Yarden.

A especialista acrescentou que a falta de consciência de que o câncer colorretal pode ocorrer em pacientes jovens parece contribuir para a demora no diagnóstico. "Muitas vezes os médicos atribuem os sintomas dos pacientes a condições mais comuns, como hemorroidas ou doença inflamatória intestinal, e podem não ter a urgência de encaminhar os pacientes para testes que possam identificar o câncer colorretal em estágio inicial", observou.

As diretrizes recomendam que os adultos entre 50 e 75 anos sejam examinados para câncer colorretal, e algumas sociedades profissionais sugerem iniciar exames regulares aos 45 anos. Além disso, qualquer pessoa com histórico familiar de câncer colorretal deve iniciar a triagem 10 anos antes da idade do paciente ao diagnóstico ou aos 40 anos.

Entre as limitações da pesquisa está o fato de o recrutamento ter sido realizado através das mídias sociais e do site da Colorectal Cancer Alliance, o que limita os entrevistados àqueles que tinham acesso à tecnologia. Além disso, as mulheres caucasianas estavam super-representadas.

O estudo foi financiado pela Colorectal Cancer Alliance. Yarden declara não haver conflitos de interesse.

Referência: Young onset colorectal cancer patients are diagnosed with advanced disease after multiple misdiagnoses - Ronit I. Yarden, Kim L. Newcomer, Never Too Young Advisory Board, Colorectal CancerAlliance. Colorectal Cancer Alliance, Washington, DC


Publicidade
banner astellas2018 v1
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner abbvie2018 300X250p