19072018Qui
AtualizadoQua, 18 Jul 2018 5pm

PUBLICIDADE
banner pfizer instuc 2018 468x60px

Diabetes e câncer de pâncreas

Duilio NET OKArtigo publicado no JNCI discute a relação causal entre diabetes mellitus na origem do câncer de pâncreas e do diabetes como resultado da doença pancreática. Duílio Reis da Rocha Filho (foto), chefe do serviço de oncologia clínica do Hospital Universitário Walter Cantídio, da Universidade Federal do Ceará, e consultor científico do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais (GTG), comenta o trabalho.

 

Em uma revisão de dados da literatura, Harvey A Risch mostra uma via de mão dupla: cerca de 25% dos pacientes com câncer de pâncreas têm diabetes mellitus e aproximadamente outros 40% têm pré-diabetes. Os dados disponíveis também sugerem que indivíduos com diabetes tipo II a longo prazo (cinco anos ou mais) têm risco 50% maior de desenvolver câncer pancreático, assim como sugerem que o câncer de pâncreas pode causar diabetes ou, ainda, que o diabetes é muitas vezes um sinal precoce do tumor de pâncreas.

Neste artigo, Risch descreve o padrão temporal de risco associado a partir de resultados de diferentes estudos. “De dois a três anos após o diagnóstico de diabetes (T2DM), a associação média de risco para câncer de pâncreas (T3cDM) mais que duplica, enquanto que cinco anos antes do diagnóstico, a elevação de risco é de 50%, como já observado pela American Cancer Society”, sustenta.

No entanto, o autor esclarece que o diagnóstico recente de diabetes, por si só, não estabelece com eficiência nenhum “grupo de alto risco” para o câncer de pâncreas. “Apenas 5% dos pacientes com diabetes e câncer de pâncreas tiveram o diabetes diagnosticado dentro de um ano após o diagnóstico de câncer e apenas 10% em dois anos”, ilustra, argumentando que existe a necessidade de um biomarcador capaz de aferir o risco com maior especificidade, a fim de evitar grande número de falsos positivos.

“Os autores reafirmam a existência de uma associação há muito conhecida entre câncer de pâncreas e diabetes mellitus, que é tanto maior quanto mais recente o diagnóstico do diabetes. Sugerem também que o diabetes pode contribuir para o surgimento do câncer de pâncreas, embora seja um grande desafio estabelecer uma relação causal definitiva. Como tal, a prevenção e o manejo do diabetes podem ter impacto na incidência da neoplasia”, afirma Duílio.

Para o especialista, os dados reforçam a necessidade de o clínico estar atento para um possível diagnóstico de câncer de pâncreas em pacientes com diabetes de início recente, ainda que o aumento individual do risco seja pequeno. "Essa é uma população em que métodos de rastreamento podem ser explorados em estudos clínicos”, observa.

A íntegra do artigo está disponível, em acesso aberto.

Referências: Harvey A Risch; Diabetes and Pancreatic Cancer: Both Cause and Effect, JNCI: Journal of the National Cancer Institute, , djy093, https://doi.org/10.1093/jnci/djy093


Publicidade
banner_assine_300x250.jpg
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner Sanofi 2017 300x250
Publicidade
banner astellas2018 v1
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner logoBMS 2018 300x250