19112017Dom
AtualizadoSex, 17 Nov 2017 11am

PUBLICIDADE
Merck

Exercícios físicos e qualidade de vida em pacientes com câncer de pulmão avançado

caminhadaO exercício físico e as intervenções psicossociais em pacientes com câncer de pulmão avançado melhoraram a capacidade funcional, o que pode estar relacionado a benefícios de qualidade de vida. Os resultados do estudo foram apresentados pelo oncologista Morten Quist, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, durante a 18ª Conferência Mundial sobre Câncer de Pulmão (WCLC 2017) em Yokohama, Japão.

Quist e colegas reconheceram a importância de identificar questões-chave para pacientes com câncer de pulmão avançado na avaliação de sua qualidade de vida. Estudos anteriores mostraram que esses pacientes experimentam um declínio na capacidade funcional após o diagnóstico e durante o tratamento. Enquanto muitos médicos acreditam que relaxar e descansar é a melhor intervenção para esses pacientes, os pesquisadores buscaram determinar se as intervenções de exercícios físicos levariam ao aumento da capacidade funcional e consequente melhoria da qualidade de vida.

Os pesquisadores randomizaram 218 pacientes adultos com câncer de pulmão avançado que estavam sendo submetidos à quimioterapia em dois grupos de estudo. O grupo controle recebeu o padrão de cuidados, enquanto o grupo de intervenção foi submetido a uma intervenção física e psicossocial de 12 semanas, que incluiu treinamento cardiovascular e de força. A capacidade aeróbica, capacidade funcional e qualidade de vida foram avaliadas no baseline e em 12 semanas.

Os resultados demonstraram que o grupo que recebeu exercícios físicos teve sua capacidade funcional melhorada na conclusão da intervenção, embora não houvesse diferença de grupo nessas medidas. Além disso, o grupo controle não apresentou alteração na qualidade de vida, enquanto o grupo de intervenção relatou melhora significativa na qualidade de vida, que pode estar vinculada à melhora da funcionalidade.

"Melhorar ou manter a capacidade funcional significa ser capaz de assumir atividades da vida diária e não sobrecarregar os cuidadores, o que a maioria dos pacientes teme", afirmou Quist. "Desta forma, estar o mais ativo possível durante o maior período de tempo pode reduzir a potencial carga e ajudar os pacientes a experimentar uma melhor qualidade de vida", concluiu.

Referência: OA 11.02 Exercise improves functional capacity in patients with advance stage lung cancer - M. Quist University Hospitals Centre for Health Research, Department 9701, Rigshospitalet, University of Copenhagen, Copenhagen/DK


Publicidade
AD_Pfizer_2017_ 300x250px.jpg
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner Sanofi 2017 300x250
Publicidade
banner logo astellas 300x250
Publicidade
banner assine 300x250