24102017Ter
AtualizadoQui, 19 Out 2017 3pm

banner_freud_adv_468x60.jpg

Hospital de Câncer de Barretos inaugura Instituto de Prevenção em Campinas

Prevenção HCB Campinas NET OKO Hospital de Câncer de Barretos inaugurou dia 18 de julho, em Campinas, um centro de rastreamento oncológico preparado para realizar exames preventivos de mama, colo do útero, pele, boca, intestino e pulmão. "No início serão atendidas cerca de 300 mulheres por dia. Quando estivermos operando com a capacidade total, esse número deve subir para 600 pessoas/dia, entre homens e mulheres", afirma Raphael Luiz Haikel Junior, diretor médico responsável pelas unidades de prevenção da instituição.

 

O projeto é fruto da parceria com o Ministério Público do Trabalho, com apoio da prefeitura de Campinas, que cedeu o terreno. O MPT destinou parte dos recursos obtidos em uma ação civil pública para cinco projetos relacionados à pesquisa e atendimento de saúde. O maior deles, orçado em R$ 69,9 milhões, foi para o Hospital de Câncer de Barretos. Desse montante, R$ 34 milhões foram destinados para a construção do Instituto de Prevenção de Campinas e de cinco unidades móveis.

O Instituto conta com salas de treinamento e de videoconferência; mamógrafos de última geração; sala de biópsia com mesa de estereotaxia; aparelhos de ultrassom para exames e biópsias de mama; salas de coleta de Papanicolau; consultórios médicos e centro cirúrgico com duas salas.

Além do Instituto de Prevenção de Campinas, a parceria contempla ainda cinco unidades móveis (carretas), sendo quatro adaptadas e equipadas para o diagnóstico e realização de exames de colo do útero, pele e pulmão; e uma para a educação, direcionada para as escolas com o intuito de despertar o interesse por hábitos saudáveis, qualidade de vida e para o diagnóstico precoce e os cuidados na prevenção ao câncer.

“Hoje o foco está concentrado no tratamento porque não foi feita uma prevenção correta no passado, e por isso o paciente chega ao hospital com a doença mais avançada. Para se ter uma ideia, 60% dos pacientes chegam a um hospital oncológico com doença em estágio avançado. Essa é realidade. No Hospital de Câncer de Barretos, por eemplo, câncer de mama e câncer de colo do útero respondem por cerca de 37% do volume de pacientes. Ao investir em prevenção, é possível diminuir o número de casos avançados dessas doenças e direcionar recursos humanos e financeiros para aquelas patologias que não são preveníveis”, afirma Raphael, que é responsável por todas as unidades de prevenção do Hospital.

Além de Campinas, o Hospital de Câncer de Barretos possui centros que realizam exames de diagnóstico precoce em Fernandópolis (SP), Porto Velho (RO), Ji-Paraná (RO), Campo Grande (MS), Nova Andradina (MS), Juazeiro (BA) e Lagarto (SE), além de Barretos. Ao todo, são atendidas cerca de duas mil pessoas por dia. “Em breve vamos inaugurar mais dois centros de prevenção, um em Macapá (AP) e outro em Rio Branco (AC)”, conta.

O trabalho, ao que tudo indica, já tem rendido frutos. “Na região de Barretos, antes de começarmos esse esforço de prevenção, em 1995, cerca de 14,5% dos pacientes se apresentavam com câncer em estágio inicial. Agora nós temos 86% de casos de câncer em estágio inicial”, diz.


Publicidade
AD_Pfizer_2017_ 300x250px.jpg
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner Sanofi 2017 300x250
Publicidade
banner logo astellas 300x250
Publicidade
banner assine 300x250