19072018Qui
AtualizadoQua, 18 Jul 2018 5pm

PUBLICIDADE
banner pfizer instuc 2018 468x60px

Watch and wait no câncer de reto

Rodrigo Oliva Perez 2018 NET OKRodrigo Oliva Perez (foto), cirurgião do Instituto Angelita & Joaquim Gama e coordenador da área de cólon e reto do Centro Oncológico da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo é co-autor de estudo multicêntrico publicado no The Lancet que avalia a estratégia de Watch & Wait (W&W) para o tratamento do câncer de reto. O trabalho é a maior série já publicada com a estratégia e descreve a experiência com de 47 centros em 15 países. O especialista comentou o trabalho para o Onconews.


Avaliação automatizada da densidade mamária em exames de rastreamento

Mama News 1 NET OKEstudo de Moshina et al. publicado na revista Radiology avaliou o uso da análise volumétrica automatizada da densidade mamária em exames de rastreamento na Noruega. O objetivo foi comparar a performance do rastreamento populacional de acordo com a densidade mamária avaliada de forma objetiva por um software. Os especialistas em radiologia mamária Almir Galvão Vieira Bitencourt e Juliana Alves de Souza, do Núcleo de Diagnósticos por Imagem do A.C.Camargo Cancer Center, comentam os achados.

Imunoterapia: alerta de segurança no câncer urotelial

Dzik NET OKO oncologista Carlos Dzik (foto), especialista em tumores geniturinários e Titular de Oncologia Clínica do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês, comenta a nota de alerta do FDA em relação ao uso de pembrolizumabe e atezolizumabe em 1a linha para pacientes com carcinoma urotelial de bexiga, ureter ou pelve renal metastático ou localmente avançado e que sejam inelegíveis para receber cisplatina.

Resistência a inibidores de PARP

GBOP NET OKO sistema ficou conhecido como CRISPR-Cas9 e foi graças a ele que estudo liderado pelo Instituto de Pesquisa em Câncer da Inglaterra deu um passo fundamental para compreender a resistência a inibidores de PARP. Os achados foram publicados na Nature Communications e têm implicações importantes para a prática clínica. André Murad e José Claudio Casalli*, Coordenadores do Grupo Brasileiro de Oncologia de Precisão (GBOP) comentam para o Onconews.

Associação de radioterapia a terapias-alvo e imunoterapia

Hanriot Net OK 2Uma nova diretriz da American Society for Radiation Oncology (ASTRO) avalia abordagens pré-clínicas e clínicas combinando radioterapia com terapia-alvo molecular e imunoterapia. O rádio-oncologista Rodrigo Hanriot (foto), coordenador do serviço de Radioterapia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, comenta o guideline.

Estudo brasileiro explora assinaturas moleculares de células-tronco nos tumores

Tathiane Malta NET OKA relação existente entre câncer e células-tronco foi explorada em estudo  liderado por brasileiros e publicado na revista Cell em abril. Os pesquisadores utilizaram dados moleculares de células-tronco pluripotentes humanas e compararam com dados de amostras tumorais com o objetivo de prever a agressividade do tumor e/ou o desfecho clínico. A primeira autora do artigo, Tathiane Malta (foto), pós-doutoranda do Departamento de Genética da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), comenta os principais achados.

Neoadjuvância no câncer de colo uterino – onde estamos?

Graziela SFBO 1 NET OKEstudo apresentado na ESMO em 2017 e recentemente publicado no Journal of Clinical Oncology1 tentou responder se o uso de quimioterapia neoadjuvante seguida de cirurgia seria comparável ao uso de quimioradioterapia (QTRT) em pacientes com câncer de colo uterino. O trabalho é tema da análise da oncologista Graziela Zibetti Dal Molin (foto), fellow em onco-ginecologia no MD Anderson Cancer Center e membro do Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA/GBTG).


Publicidade
banner_assine_300x250.jpg
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner Sanofi 2017 300x250
Publicidade
banner astellas2018 v1
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner logoBMS 2018 300x250