15122018Sáb
AtualizadoQui, 13 Dez 2018 4pm

PUBLICIDADE
banner pfizer instuc 2018 468x60px

ASH 2018

Ibrutinibe concomitante melhora os resultados da terapia CART T-cell em LLC

Jordan Gauthier ASH2018 NET OKPara pacientes com leucemia linfocítica crônica (LLC) difícil de tratar, receber a terapia-alvo ibrutinibe antes, durante e depois do tratamento com CAR T-cells pode estar associado a efeitos adversos menos graves e melhores respostas. "Os resultados sugerem que a combinação de ibrutinibe com terapia de células CAR T pode levar a melhores resultados, melhorando a eficácia e reduzindo a toxicidade", disse o principal autor do estudo, Jordan Gauthier (foto), do Fred Hutchinson Cancer Research Center, em Seattle.

“O estudo foi pequeno, envolvendo um total de 43 pacientes, e não foi um ensaio clínico randomizado controlado, por isso os resultados devem ser confirmados em um estudo prospectivo maior”, afirmou.

Antes deste estudo, Gauthier e colegas tinham conduzido um estudo de fase inicial de células CAR T como terapia única em 24 pacientes com LLC que haviam sido previamente tratados com ibrutinibe. O Ibrutinibe foi descontinuado antes do início da terapia com células T na maioria dos casos porque os pacientes com LLC pareciam estar piorando. Outros estudos preliminares sugeriram, entretanto, que o tratamento contínuo com o ibrutinibe antes, durante e depois da imunoterapia com células CAR T pode impedir que os tumores se agravem, aumentar a eficácia das células CAR T e ajudar a prevenir a síndrome de liberação de citocinas (CRS).

Neste estudo, os pesquisadores inscreveram um segundo grupo de 19 pacientes com LLC de difícil tratamento, que eram semelhantes em idade e características da doença ao grupo anterior. Este segundo grupo permaneceu em ibrutinibe antes, durante e por pelo menos três meses após receber a mesma terapia com células CAR T. Gauthier e colegas compararam os resultados deste grupo com o grupo anterior de pacientes que interromperam o ibrutinibe antes de receber o CAR-T.

Oitenta e três por cento dos pacientes na coorte de ibrutinibe tiveram uma resposta completa ou parcial ao tratamento em comparação com 65% daqueles que não receberam ibrutinibe. Os pacientes que receberam ibrutinibe também tiveram maior probabilidade de obter uma resposta molecular profunda, o que significa que os métodos altamente sensíveis não detectaram sequências de DNA maligno na medula óssea.

Os pesquisadores observaram que a síndrome de liberação de citocinas ocorreu com menos frequência entre os pacientes que receberam ibrutinibe. Nenhum paciente nesta coorte desenvolveu sintomas severos de CRS, comparado com 25% daqueles que não receberam o ibrutinibe.

"Para o nosso conhecimento, estes são os resultados mais encorajadores que foram vistos até agora em seres humanos com uma combinação de células CAR T e um agente alvo", disse Gauthier. “Enquanto as células CAR T se expandiram de forma robusta em ambos os grupos e levaram a altas taxas de resposta, não observamos um único caso de CRS grave em pacientes que receberam ibrutinibe durante a terapia com CAR T”, acrescentou.

“Como aqueles que receberam ibrutinibe e CAR-T simultaneamente foram tratados mais recentemente do que aqueles que não receberam, esta coorte também pode ter se beneficiado de melhorias no manejo de pacientes que receberam terapia de células CAR T que ocorreram ao longo do tempo”, observou Gauthier.

O próximo passo será estudar prospectivamente os efeitos do ibrutinibe combinado com a imunoterapia com células CAR T em uma coorte maior.

O estudo foi apoiado pela Juno Therapeutics, Inc., uma empresa da Celgene.

Referência: Comparison of Efficacy and Toxicity of CD19-Specific Chimeric Antigen Receptor T-Cells Alone or in Combination with Ibrutinib for Relapsed and/or Refractory CLL [299] - Jordan Gauthier et al

Publicidade
ad lilly 300X250px
Publicidade
Publicidade
banner Sanofi 2017 300x250
Publicidade
banner astellas2018 v1
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
Merck 300x250 2018
Publicidade
banner logoBMS 2018 300x250
Publicidade
banner abbvie2018 300X250p